You are hereExposições / Mamíferos do Mundo

Mamíferos do Mundo


Printer-friendly versionPrinter-friendly versionSend to friendSend to friend

    Na Exposição de mamíferos do Mundo os animais são ordenados em função do território que habitam. A instalação da Exposição dá perceção sobre o ambiente em que estes animais vivem.

    A área zoogeográfica da Etiópia é caracterizada pela fauna africana – por exemplo, o mamífero maior do mundo – a girafa, e um animal muito especial – bebé de hipopótamo com idade de um dia.

    A área zoogeográfica do oriente inclui a Ásia, onde se encontra o maior de todos os felinos – o tigre. Estes territórios são também habitados pelos maiores morcegos – morcegos de fruta que, como se percebe do nome, alimentam-se de fruta. Um dos tesouros do museu é o porco-espinho, cuja taxidermia é um processo muito complicado.

    A área zoogeográfica neotrópical encontra-se na América Central e na América do Sul. Nestes territórios vivem animais que não existem em outras partes do Mundo – o tamanduá-bandeira (urso-formigueiro-gigante) que tem um focinho longo e uma língua longa e coberta de saliva pegajosa, os tatus que são os únicos animais hoje em dia cujo corpo é coberto de armadura, bem como o pichiciego-menor – um animal muito raro cujo exemplar existe na coleção do Museu da História Natural da Letónia, desde o século XIX.

    A área zoogeográfica da Austrália é habitada pelos animais ovíparos mais primitivos, bem como por marsupiais e placentários. A Exposição dá a oportunidade de observar a equidna-de-focinho-curto – um mamífero que põe ovos, mas alimenta os bebés com leite. Dos marsupiais mais típicos da Austrália são expostos os cangurus, o possum e petauro-do-açúcar. A única espécie de predadores na Austrália é o dingo selvagem, cujos antepassados chegaram ao continente há cerca de 3000 anos juntamente com o homem.

    A área zoogeográfica de Laurásia inclui a América do Norte, a Europa e o Norte da Ásia. Como a área é muito vasta e variada, a Exposição oferece a oportunidade de ver animais das montanhas, dos desertos, das estepes florestas, e da tundra. Nesta secção vêm-se renas, a lebre comum é os habitantes particulares das estepes – as saigas, bem como o almiscareiro que habita as taigas. Almiscareiro é a única espécie de renas que cujos machos têm caninos em vez de cornos.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.