You are hereExposições / Exposição geológica “Geologia Dinâmica e Rochas”

Exposição geológica “Geologia Dinâmica e Rochas”


Printer-friendly versionPrinter-friendly versionSend to friendSend to friend

   

  Desde o mês de novembro de 2008, na Exposição geológica do Museu da História Natural existe uma nova divisão temática interativa intitulada “Geologia Dinâmica e Rochas”. A Exposição é concebida de modo que cada visitante pode não só adquirir novos conhecimentos, mas também experimentar sentimentos sem precedentes ouvir sons de vulcões, sentir a força de um terramoto e olhar para o céu estrelado. 1.att. Vulkānu tipu modelis un izplatības karte ekspozīcijā “Dinamiskā ģeoloģija un ieži”.

  A crosta da Terra e a sua superfície nunca e em nenhum lugar é absolutamente parada. Embora os olhos não consigam fixar estes movimentos, muito lentamente as diferentes partes da terra alteram a sua posição, sempre subindo, afundando e se movendo em direção horizontal. Estes movimentos resultam em diversas formas de relevo: continentes, bacias oceânicas, dorsais meso-oceânicas, sistemas de riftes e mega-relevo. Os visitantes do Museu, podem, através de modelos de placas tectónicas, observar o que acontece quando a crosta da terra se movimenta em direção horizontal.  

  O Vulcão é uma estrutura geológica, em que o canal vulcânico liga a fonte do magma com a superfície da Terra. Distinguem-se vários tipos de vulcões em função do tipo de erupção. Todos estes tipos podem ser vistos no modelo vulcânico, pressionando o botão do painel. Atualmente são conhecidos cerca de 4000 vulcões ativos e extintos. O mapa de distribuição de vulcões, pressionando o botão respetivo no painel, mostra os maiores vulcões do Mundo. A Exposição contém também rochas vulcânicas.

  Sismos são movimentos da crosta terrestre, causados por libertação rápida de energia armazenada no interior da Terra. A Letónia fica numa zona sísmicamente inativa, contudo, é possível sentir sismos também aqui. Sismos fortes ocorrem com pouca frequência. Depois de ter respondido a um questionário com questões sobre terramotos o visitante pode numa placa de chão vibrante experimentar um abalo sísmico.

 Rocha é um conjunto de minerais de composição e estrutura específica resultado de processos geológicos, que forma organismos geológicos independentes na crosta da Terra. Em função das condições de formação distinguem-se as seguintes rochas: magmáticas, sedimentares, metamórficas. Os exemplos mais característicos de cada tipo de rocha podem ser observados na Exposição.

3. att. Ieži ekspozīcijā “Dinamiskā ģeoloģija un ieži”   

A olho nu, pode-se ver cerca de 2400 estrelas no céu. Olhando para o teto da Exposição, poderá ver Marte, que à noite parece uma estrela brilhante e avermelhada, Sírio, a estrela mais brilhante de todas, Órion que é uma das constelações mais notáveis, bem como outras constelações e Plêiades.

Meteorito é um pequeno corpo do sistema solar, que cai na Terra ou num outro corpo celeste do espaço interplanetário. Considera-se que os meteoritos são escombros de asteroides. As dimensões dos mesmos podem ser diferentes – de alguns milímetros a vários metros e a massa de alguns gramas a dezenas de toneladas. Pela composição química são distinguidos: meteoritos de pedra, meteoritos de ferro, meteoritos mistos (de pedra e de ferro). Os três tipos de meteoritos constam na Exposição.

 

Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.